Vírus, balsamo, alemão, quinino, creolina

Leia a coluna do engenheiro agrônomo Nilo Cortez.


0
Foto: Divulgação

Com esta situação do coronavírus acho que tem gente fazendo bobagem. O comercio de uma hora para outra viu explodir as vendas por ordem: 1- máscaras, 2- álcool em gel e 3- Balsamo alemão.

Bálsamo Alemão: A origem deste produto foi na Alemanha em 1774. Está aqui no Brasil a mais de 70 anos e de uso costumeiro nas regiões de colonização alemã. Tradicionalmente na mudança de clima do verão/outono para o inverno é usado como medicação. Sua composição tem terebintina ou terebentina vegetal (destilação da resina) como princípio ativo, enxofre e essência de uma planta com nome “Juniperus communis” conhecido também como Zimbro.

Na sua bula é recomendado para ação descongestionante, antisséptico das vias respiratórias, gripes, resfriados e dores de garganta. Tem registro no Ministério da Saúde. Os médicos dizem que não há comprovação científicas sobre curas de doenças.

É uma árvore Conífera da família “Cupressáceas” (parecido com cipreste) com cerca de 6 metros. Seus frutos bagas são usados para fazer vinho de zimbro para temperar carnes. No preparo de bebidas alcoólicas na fabricação de Gim.

Quinino: Apareceu mais agora, apesar de seu uso ser conhecido, é uma árvore da família “Rubiaceae” “Cinchona calisaya” conhecido como quina, casca dos jesuítas ou casca peruana. Ela é originária da América do Sul e recomendada para dor de garganta, problemas urinários, prevenção de gripes e resfriados e o mais conhecido uso no tratamento da Malária. O uso das cascas surgiu com índios peruanos no combate à malária 1638. Os ingleses trouxeram da Índia e patentearam em 1858. Mas, usaram no início como medicamento. A Água Tônica de hoje a concentração é baixa e só serve como bebida. Curiosidade a água tônica exposta a luz ultravioleta brilha.

Creolina: Há uma forma curiosa por aí de tomar creolina. Uns dizem que para acostumar o corpo iniciam com uma gota por dia e vão até dez. Depois retornam. Pois é a creolina é um produto tóxico. Ele é feito de alcatrão de hulha um carvão betuminoso. Se a exposição for acima do recomendado pode queimar a pele, olhos, boca, garganta e seu uso atinge os rins, fígado, cérebro e pulmões. Se olharem a bula do produto está lá escrito. Indicada para desinfetante de instalações pecuárias, pocilgas, aviários, galpões, estábulos, canis etc. Também para tratamentos de bicheiras, bactericida e fungicida. Tem ação bactericida entre outras da Staphylococus, Listéria, Escheríchia. Ainda, “uso externo”- Alerta “ evite ingestão, inalação e contato com a pele, olhos e mucosa. Não usar com felinos (gatos).
Nós temos a disposição muitas outras formas que são benéficas para melhorar a imunidade do organismo e não precisamos inventar.

– Vitamina C, Salsa crua, laranja, limão, abacaxi, acerola, Kiwi, tomate, pimentão de preferência consumidas in natura. Quando sucos feito na hora.
– Flavonoides, os de cor roxa beterraba, repolho roxo, cebola roxa, suco de uva, vinho tinto.
– Alicina, antiviral, alho e cebola
– Ômega 3, os de folhas verdes escuras, espinafre, repolho, mais azeite, peixes (sardinha e salmão) e leguminosas também ricos em zinco (feijões, lentilhas, ervilha e grão de bico – Gorduras boas, abacate, peixes e coco. Banha de forma comedida.
– Prebióticos, fibras, batatas, banana e aveia.
– Antibactericida e antiviral, mel, própolis e geleia real.
– Antioxidantes Gengibre, alecrim, orégano.
– Vitamina E, semente girassol, germes de trigo, milho
– Ácido fólico, brócolis, couve e espinafre
– Proteína: ovos
– Potássio: banana

Todos eles podem ser de consumo do dia a dia melhorando nossa alimentação, imunidade e organismo e tantos outros. Acrescenta-se aí banho de sol para termos a vitamina D e exercícios. Não é preciso inventar, gastar muito e sair atrás de produtos diferentes, importados e caros.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui