Vocalista do LaRoots detalha alternativas da classe artística para enfrentar a crise do coronavírus

"A partir de março, a minha renda foi a zero porque eu só trabalho com música, desde 2017. Isso me deu um pavor", destaca Jerônimo Schuhl, o Jê.


0
Jerônimo Schuhl, o Jê, vocalista do LaRoots (Foto: Tiago Silva)

Jerônimo Schuhl, o Jê, vocalista do grupo de reggae LaRoots, abordou como os artistas têm enfrentado a crise do coronavírus no programa Troca de Ideias desta sexta-feira (4). “A partir de março, a minha renda foi a zero porque eu só trabalho com música, desde 2017. Isso me deu um pavor”, destaca.


ouça a entrevista

 


 

Antes de se dedicar exclusivamente à música, Jê antes conciliava a carreira com outras atividades formais. “Eu levei um tempo até conseguir viver só da música”, explica. Em função da pandemia, ele foi obrigado a dar um para trás e procurar uma outra atividade para o sustento da família. Até tomar essa decisão, contou com o auxílio da família. “A gente fez meio que uma corrente e todo mundo foi se ajudando como podia”, detalha.

“Agora não estou vivendo exclusivamente só da música”, conta, sobre o trabalho na entrega de sushis, em um espaço onde tocava todas as quartas-feiras.

As apresentações, aos poucos, estão voltando à sua agenda. “Estamos voltando devagarinho. Agora estou tocando aos sábados. A gente fechou uma parceria com um restaurante, mas também com todos os cuidados, lugares reduzidos. Dá para ver nitidamente que as pessoas estão se cuidando”, observa ele.

Zé da Graxa, do LaRoots

Música no Troca de Ideias: o vocalista Jê canta "Zé da Graxa", do LaRoots. Ouça! 🎼🎸📻

Publicado por Rádio Independente em Sexta-feira, 4 de setembro de 2020

 

Texto: Tiago Silva
web@independente.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui