Você sabia que o nome “batata baroa” surgiu em Nova Friburgo, em homenagem à baronesa Ambrosina?

A batata baroa está virando a queridinha da galera fitness e de quem busca uma alimentação mais natural.


0
Foto: Ilustrativa

O barão Bernardo Clemente Pinto foi um dos homens mais ricos quando o café era o principal item de exportação da economia nacional, além de amigo do imperador D. Pedro II, a quem costumava hospedar em suas fazendas em Cantagalo. Em uma de suas viagens às Antilhas trouxe vários tubérculos, entre eles um tipo de batata, plantada inicialmente em sua chácara, em Nova Friburgo(Hoje Country Club).

A Chácara do Chalet, como era denominada, era composta de uma área de 3,87 quilômetros quadrados de terras, casa nobre de vivenda com arquitetura de chalé parque, pomar, lagos, repuxos, jardins, uma casa para moradia do administrador, casa do hospital, senzalas, paiol, estrebaria, casa para empregados, moinho, entre outras benfeitorias. Possuía um bonde e uma liteira, gado, mulas e porcos.

Cerca de 15 escravos trabalhavam nessa propriedade. De acordo com a engenheira agrônoma Alda Maria de Oliveira, a tal batata das montanhas andinas do Peru e do Equador andarilhou para a Colômbia onde se concentrou. Igualmente foi para a Venezuela e para a Bolívia firmando uma identidade vegetal sul-americana.

Casado com Ambrosina Leitão da Cunha, a baronesa se tornou grande apreciadora desse tipo de batata trazida por seu marido. Como os escravos chamavam a senhora Ambrosina de baroa, uma corruptela de baronesa, o tubérculo no qual ela tanto apreciava acabou virando a batata da baroa, e daí, batata baroa.

Pois bem, passados quase dois séculos, a batata baroa está virando a queridinha da galera fitness e de quem busca uma alimentação mais natural. Também conhecida como mandioquinha, essa batata tem sabor forte e um pouco adocicado. Possui massa mais amarelada que a batata comum e o formato é mais parecido com uma cenoura “gordinha”.

Escondidinho de frango com mandioquinha

Ingredientes

  • 3 colheres (sopa) de azeite
  • 1 cebola picada
  • 1 tomate picado
  • 2 colheres (sopa) de extrato de tomate
  • 4 xícaras (chá) de frango cozido e desfiado
  • 1 lata de ervilha escorrida
  • 1/2 xícara (chá) de cheiro-verde picado
  • Sal e pimenta-do-reino a gosto
  • 4 colheres (sopa) de requeijão cremoso
  • 50g de queijo mussarela ralado
  • 50g de queijo parmesão ralado
  • 50g de queijo provolone ralado
  • Purê
  • 2 colheres (sopa) de manteiga
  • 600g de mandioquinha cozida e amassada
  • 1 caixa de creme de leite (200g)
  • Sal a gosto

Modo de preparo

Para o purê, aqueça uma panela com a manteiga, em fogo médio, adicione a mandioquinha amassada, o creme de leite, tempere com sal e cozinhe, mexendo por 3 minutos. Desligue e reserve. Aqueça uma panela com o azeite, em fogo médio, e refogue a cebola, o tomate e o extrato por 3 minutos. Adicione o frango, a ervilha, o cheiro-verde, sal, pimenta e refogue por mais 3 minutos. Desligue e reserve. Em um refratário médio, faça uma camada com o refogado e cubra com o purê de mandioquinha. Espalhe o requeijão e os queijos sobre o purê e leve ao forno médio, preaquecido, por 15 minutos ou até gratinar. Sirva em seguida.

Marcos Frank, médico e gourmet. Confira as receitas na página do Instagram: @hungryp@2020!

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui