Westfália abre votação popular para escolher árvore símbolo do município

O município adquiriu 600 mudas das cinco espécies que fazem parte do processo


1
Foto: Artur Dullius

Cinco espécies nativas estão entre as opções na votação popular que irá escolher a árvore símbolo de Westfália. O processo teve início no dia 1º de setembro e segue até a próxima segunda-feira (20), pela internet. Segundo a fiscal do município, Paula Horn, a ideia surgiu com a proposta de conscientizar a população e comemorar o dia da árvore, celebrado no dia 21 de setembro.

“Uma das importâncias de se escolher uma árvore símbolo é trazer mais identidades, para as pessoas se identificarem ela. Isto ajuda muito no sentido de preservação ambiental. Um dos princípios da biologia da conservação é conhecer para preservar, pois só preservamos o que conhecemos. Então, acreditamos que é importante ter essa escolha para aumentar o conhecimento das pessoas, não apenas da árvore escolhida, mas das outras espécies nativas também”, explica.


ouça a reportagem

 


Fiscal do município de Westfália, Paula Horn (Foto: Artur Dullius)

Os votantes podem escolher entre as árvores Corticeira-da-Serra, Paineira, Canafístula, Ipê-amarelo e Ipê-roxo. O processo inicial de seleção aconteceu de forma interna, buscando espécies nativas do Rio Grande do Sul. “Escolhemos estas cinco árvores pelo fato delas terem flores e também por já estarem presentes no dia a dia das pessoas. Já são vistas nas calçadas e jardins aqui do nosso município”, relata Paula.

A votação on-line pode ser feita por meio do Facebook, do Instagram ou então pelo site da prefeitura. Ela é aberta para a toda a população, no entanto, só serão considerados os votos de moradores de Westfália. O processo de escolha se encerra às 18h do dia 20 de setembro e o resultado será divulgado já na manhã da próxima terça-feira (21), quando é comemorado o Dia da Árvore.

“Após o resultado, o prefeito irá realizar o plantio de uma muda da espécie escolhida nas proximidades do prédio da Administração. Além disso, no dia da árvore também vamos estar passando nas escolas, distribuindo para os alunos mudas de todas as espécies que concorreram”, conta a fiscal.

O município adquiriu 600 mudas das cinco diferentes árvores que fazem parte da votação. O valor para custear a aquisição das espécies veio através do dinheiro arrecadado de multas ambientais aplicadas.

Conheça mais sobre as espécies

  • Corticeira-da-Serra: Árvore de médio a grande porte nativa do Brasil, possui floração vermelha alaranjada durante o mês de junho principalmente, que atrai grande quantidade de aves que sugam o néctar. Tem grande potencial para uso no paisagismo como na arborização urbana. Muito rústica e com ótima adaptação, pode ser cultivada em solos secos ou também em áreas de muita umidade, até mesmo brejosos. Excelente opção de árvores para utilizar em reflorestamentos de áreas degradadas.

  • Paineira: Árvore caducifólia, que pode atingir até 30 metros de altura. Possui uma ampla distribuição, porém pouco abundante. Seu tronco é cilíndrico, reto, grosso, às vezes um tanto barrigudo e em forma de garrada, armados de fortes acúleos ao longo do tronco. As folhas são compostas, alternas, digitadas, com 4 a 7 folíolos. Suas flores são branca arroxeada ou branca avermelhada, vistosas e aveludadas. Seu fruto é grande, contendo em média 120 sementes.

  • Canafístula: Possui grande efeito ornamental pela beleza de suas panículas amarelas, exuberantes e perfumadas. É bastante usada para arborização de avenidas, praças, parques e jardins devido também a sombra produzida pela sua copa ampla e globosa. É indicada para recuperação de áreas degradas e recomposição de mata ciliar, apresentando rápida velocidade de desenvolvimento. Sua madeira é utilizada em trabalhos de marcenaria, construção civil e no fabrico de dormentes, entre outros.

  • Ipê-amarelo: É normalmente de pequeno porte, com altura de 4 a 10 metros, tronco tortuoso, casca externa acinzentada e finamente fissurada. Esta árvore perde suas folhas de cor ferrugem no inverno, quando suas flores amarelo-ouro se destacam pela exuberância. Por suas características ornamentais é uma espécie presente na arborização de ruas estreitas e pequenos espaços. É encontrada em vários tipos de ambiente, preferencialmente em solos úmidos e profundos.

  • Ipê-roxo: Árvore longeva atingindo até 800 anos. Espécie característica da mata primária na floresta pluvial atlântica. Sua dispersão é ampla, podendo ocorrer também em formações abertas. Sua madeira é muito resistente, apresentando durabilidade indefinida sob várias condições.

Texto: Artur Dullius
reporter@independente.com.br

 

1 comentário

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui