Zootecnista orienta quanto a importância da secagem dos viveiros de peixe

João Sampaio, da Emater/Ascar, explica os procedimentos para quem produz o pescado 


0
Foto: Rádio do Vale

A piscicultura continua em crescimento no Vale do Taquari e no Rio Grande do Sul. Os estados do sul são os mais organizados nos sistemas de produção industrial, e de 15% a 20% já devem migrar para este sistema. A informação é do zootecnista da Emater/Ascar João Sampaio. Em entrevista ao programa Realidade nesta segunda-feira (30), ele explica que os produtores que atuam com sistema de produção industrial, pensam como principal fonte de renda o pescado.


ouça a entrevista

 


Sampaio ainda salienta a importância da secagem dos viveiros de peixe, popularmente chamados de açude. “A secagem é muito importante, para retirar o excesso de resíduos e também para secar o solo, o que deve ser exposto ao sol por cerca de 10 a 15 dias, para aí sim recolocar água e o pescado”, afirma.

Ele aponta ainda que na Semana Santa, época do ano de maior consumo do pescado, houve uma mudança no modo de procura durante a pandemia, pois grande parte dos consumidores passou a frequentar propriedades produtoras de peixe, ao invés de frequentar as tradicionais feiras em locais públicos para adquirir o pescado.

Texto: Júlio César Lenhard

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui