AliMente busca alimentação consciente


0

Buscando a qualidade de vida e melhora nos hábitos alimentares, a Psicóloga Carine A. Bernhard Duarte e a Nutricionista Patrícia Vogel criaram o Grupo AliMente, que trabalha com um novo conceito de reeducação alimentar em Lajeado.

A primeira turma de 2017 está programada para maio. Elas explicam que terá novidades no trabalho realizado, e que o principio usado para explicar o projeto é a busca por uma saúde melhor, com prazer e bem estar.

As especialistas explicam que a reeducação alimentar vai além da perca de peso. Além disso, ponderam a necessidade de organizar a alimentação e o metabolismo do corpo. “O comer consciente é importante”, citam. Fatores como ansiedade e nervosismo influenciam diretamente na alimentação.

Segundo elas, é comum ficarmos ansiosos diante de situações mais delicadas (ex: enfrentar uma cirurgia), mas essa ansiedade não pode virar rotina em nossas vidas. A aflição e a falta de controle impulsionam as pessoas a comerem mais nos horários de descanso, e é justamente isso que teríamos que controlar.

A ansiedade é um problema de ambos os sexos, porém os homens sofrem mais com esse problema, mas dificilmente buscam ajuda com especialistas.

Outro problema de relevância é o sobrepeso. Segundo as especialistas, o sobrepeso e a obesidade são minimamente dominantes nas mulheres, mas os índices são parelhos.

Esses distúrbios não tem faixa etária específica. Tanto os adultos quanto os jovens podem ser afetados.

A AliMente

A AliMente é um grupo de reeducação alimentar que visa alterar os hábitos alimentares e o estilo de vida através de problematizações e reflexões do cotidiano alimentar de cada participante.

O grupo serve de auxílio na perda de peso, melhora da saúde física e psíquica, prevendo doenças e agravos na saúde de cada pessoa e melhorando a qualidade de vida de cada um.

Segundo elas, o diferencial do grupo é que a psicóloga ajuda a nutricionista na problematização e reflexões sobre o cotidiano e alimentação de cada paciente apoiando na compreensão das sensações, prazeres e afetos que a alimentação representa para cada indivíduo. Além disso, os participantes encontram outras pessoas com os mesmos problemas e dificuldades, com isso, um ajuda o outro. Elas trabalham com readequação da quantidade dos alimentos. Não impõem dietas. Escolhem alimentos saudáveis, mas deixam alguns “que fazem mal”.

Podem participar do grupo pessoas maiores de 18 anos que queiram iniciar uma readequação alimentar ou que estão dispostos a reinicia-la. Os encontros do AliMente são semanais e acontecem em Lajeado na Rua Bento Gonçalves, 1016, sala 707 Centro.

Informações na fanpage, pelo e-mail grupo.alimente@yahoo.com.br ou pelo telefone (51) 8159-9320. KO


Sumiço de jovem do Acre que deixou livros criptografados inspira jogos para smartphone

O desaparecimento do estudante de psicologia Bruno Borges, 24 anos, no último dia 27 de março, acabou inspirando a criação de jogos para smartphone. Os aplicativos foram disponibilizados na Play Store, do Google, com os nomes “Menino do Acre”, “Encontre o Menino do Acre” e “Alquimistas do Acre”.

Um dos aplicativos explica que os jogadores devem desvendar o mistério por trás do desaparecimento coletando os livros – deixados criptografados pelo jovem – ao longo do jogo. Porém, é preciso ser rápido e tomar cuidado para não morrer ao cair em um rio de lava.

Outro game pede que o jogador toque a tela para procurar o “menino do Acre”. O jogo faz alusão à brincadeira do “quente ou frio?” e diz que o jogador tem algumas chances de encontrar o estudante antes que ele desapareça para sempre.

Formados em Ciência da Computação pela Universidade Federal de Uberlândia, Filipe Barbosa Nunes, de 24 anos, e Guilherme Castilho Casassanta, de 25 anos, são desenvolvedores de jogos independentes. Os dois criaram o jogo “Menino do Acre” após acompanhar a história de Bruno Borges pelos noticiários e redes sociais.

Os dois explicam que o jogo foi criado como uma forma de brincar com os mistérios deixados pelo acreano através dos cadernos. Os dois destacam que ficaram realmente preocupados com o desaparecimento do estudante de psicologia e afirmam que a obra de humor é baseada nos mistérios do quarto e não no sumiço. O jogo foi postado na última quinta (7) e, até agora, segundo os criadores, as avaliações foram positivas. Na Play Store o jogo aparece com a nota de 4,5 de cinco estrelas.

Os jovens afirmam que a história do acreano é curiosa e deixa margem para várias teorias. Os dois contam que leram algumas suposições sobre o conteúdo filosófico deixado nas mensagens, mas não conseguiram ter certeza de nada.

O jovem está desaparecido desde o último dia 27 de março, em Rio Branco. A última vez que os parentes viram Bruno foi durante um almoço de família. O jovem voltou para casa e todos – mãe, pai e os outros dois irmãos – seguiram o dia normal de trabalho. Mais tarde, o pai de Bruno, o empresário Athos Borges, retornou à residência da família e percebeu que o filho não estava.

No quarto do estudante, que ficou trancado por 24 dias enquanto os pais viajavam, foi encontrada uma estátua do filósofo Giordano Bruno (1548-1600) orçada em R$ 7 mil, e 14 livros extremamente organizados, escritos à mão. Alguns deles copiados nas paredes, teto e chão. Todas as obras – identificadas por números romanos – criptografadas. Junto com os livros, o estudante também deixou as chaves, que servem como guia para a decodificação.


Peixe com crosta de tomates secos

Ingredientes:

1 filé de peixe de sua preferência (dividir em dois pedaços)
2 torradas ou fatia de pão de forma tostadas
60g de tomates secos (cerca de seis pedaços)
2 colheres (sopa) de óleo dos tomates secos
6 castanhas de caju
1 raminho de manjericão
1 dente de alho
2 colheres (sopa) de queijo parmesão ralado
1 colher (chá) de sementes de erva doce
½ limão espremido
2 raminhos de alecrim
Azeite sal e pimenta à vontade

Preparo:

Coloque as torradas quebradas, os tomates, o óleo do tomate seco, castanhas de caju, manjericão, alho e queijo no processador ou liquidificador, temperando com sal e pimenta, até obter uma pasta.

Forre uma assadeira com papel alumínio e unte com um fio de azeite. Distribuir as sementes de erva doce no fundo da assadeira. Colocar os peixes e temperar com limão, sal e pimenta. Sobre os peixes, colocar uma boa quantidade da pasta de tomates secos, finalizando com os ramos de alecrim. Levar ao forno preaquecido em 180 graus por cerca de 20 minutos, ou até dourar a superfície. Um arroz branco é um ótimo acompanhamento.

Base da receita e imagem: cozinhandopara2ou1.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui