Balsa é a solução enquanto não se constrói uma nova ponte em Santa Tereza

Embarcação que fará travessia sobre o Rio Taquari na localidade de Santa Bárbara deverá operar em sete dias


0
Inicio das operações da balsa deve ser em uma semana (Foto: Carolina Leipnitz)

Quase cinco meses após a enchente de 4 de Setembro do ano passado derrubar a estrutura da ponte sobre o Rio Taquari na ERS-431, interrompendo o trânsito entre São Valentim do Sul e Santa Tereza, uma solução momentânea ancorou às margens do manancial no distrito de Santa Bárbara na tarde da quarta-feira (29).

Só restaram cabeceiras da ponte da ERS -431 (Foto: Carolina Leipnitz)

Com 35 metros de extensão e 13 metros de largura, a balsa procedente de São Jerônimo e que irá fazer a travessia de veículos e pessoas no lugar até a construção da nova ponte, foi recepcionada com muita alegria por moradores da pequena localidade.

A bordo estavam oito pessoas, que durante 22 dias percorreram 206 quilômetros, enfrentando muitas dificuldades de acordo com Maicon da Silva, um dos operadores da balsa. “Foram dias difíceis, mas alegres, fizemos um planejamento inicial que teve que ser alterado em função da influência da natureza como cheias e correntezas, uma atividade diferente, mas que no final deu certo”, comenta.

Maicon também destaca que a opção de levar a balsa pelo rio e não por terra foi por questões de custos e logística. “Teríamos que cortar a balsa em seis partes e passar por rodovias estreitas. Custaria mais e levaria mais tempo”. 

Parte da tripulação que conduziu a barca por 206 quilômetros (Foto: Carolina Leipnitz)

Para o Comandante Ecy foi uma experiência única em sua vida. “Foi sofrido, nada fácil, vencemos, mas não repetiria novamente”. Após as adaptações que devem durar uma semana a balsa entraram em operação, porém no inicialmente não funcionando 24 horas por dia. Após passar por vistoria a previsão é de que entre em funcionamento dentro de uma semana. O tarifário também será divulgado em breve.

As prefeituras de Santa Tereza e São Valentim do Sul construíram acessos pavimentados até o rio. A ERS-431 é uma rodovia que serve de escoamento da produção agrícola e industrial entre as regiões norte e da serra gaúcha. Sem a travessia, a distância entre as regiões aumenta em cerca de 100 quilômetros.

Ainda não foi anunciada pelo Governo do Estado a construção da nova ponte. Da anterior só restaram as cabeceiras. 

Texto Alício de Assunção
turismo@independente.com.br

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui