Com 27,2 mil exemplares, Biblioteca Pública de Lajeado completa 83 anos de história; saiba como retirar um livro

Retirada de materiais necessita de um cadastro feito no local. A biblioteca está localizada na Rua Júlio de Castilhos no Centro da cidade, ao lado da prefeitura


0
Até quatro livros por vez podem ser retirados na biblioteca (Foto: Gabriela Hautrive)

Com um acervo de 27,2 mil exemplares, a Biblioteca Pública Municipal João Frederico Schaan, de Lajeado, completa 83 anos de história nesta quinta-feira (25). Ela foi inaugurada no ano de 1941, um dia antes do aniversário de Lajeado, que celebra 133 anos de emancipação nesta sexta-feira (26). Além dos livros, no local há jornais, revistas e publicações como mangás, histórias em quadrinhos, entre outros. A biblioteca está localizada na Rua Júlio de Castilhos no Centro da cidade, ao lado da prefeitura.

Conforme o bibliotecário, Henrique Ramos Baldisserotto, o local serve como um disseminador de cultura. “Mesmo com a biblioteca fazendo 83 anos, a gente tá sempre buscando a atualização do acervo, a gente tá em busca, não só de atualização, mas também de clássicos que a população pede, de livros pra URGS, por exemplo, pros vestibulares. Então a gente tá sempre tentando alcançar essa excelência na disseminação da cultura e nessa democratização da cultura por via dos livros”, relata.

Segundo Baldisserotto, o perfil do público que frequenta a biblioteca é bem variado. “A gente empresta desde romances até livros espíritas, para o pessoal de mais idade, assim, 40 anos para cima. O público mais jovem retira muito o Diário de Um Banana, Harry Potter, essas coisas de sagas. A gente vê que tem um caminhar da população, que começa no infantil e vai ficando e visitando a biblioteca até adolescência e a vida adulta, então a gente vê bastante variedade no nosso público”, explica.

Bibliotecário Henrique Ramos Baldisserotto (Foto: Gabriela Hautrive)

Para quem não tem o costume de ler, o bibliotecário diz que a dica é começar de alguma forma, e depois adaptar para aquilo que for da preferência da pessoa. “O importante é tu estar fazendo aquilo. Eu gostei mais de uma literatura italiana, de um romance, de uma ação, daí sim tu pode fazer uso da internet, dessas coisas, porque daí tu procura listas de livros parecidos com este que gostou. É uma infinidade de coisas, e aqui na biblioteca, o nosso acervo é bem grande e bem atualizado, então não vai ter falta do que ler, com certeza”, pondera.

Como retirar um livro no local

As opções de livros disponíveis no local são variadas (Foto: Gabriela Hautrive)

Para retirar um livro da biblioteca pública de Lajeado basta ir até o local com alguns documentos e ter vínculo com a cidade. “Você precisa fazer sua carteirinha, são R$ 7, que é a nossa anuidade. Além disso, tu traz uma carteira de identidade, ou CNH, enfim, e um comprovante de residência, não precisa nem ser impresso, pode ser um PDF, mostra pra gente e fizemos a carteirinha para primeira retirada de livro, sendo até quatro exemplares”, explica.

Mais sobre a história do local

O espaço literário foi criado pelo então prefeito João Frederico Schaan, que assinou o decreto em 1941, nomeando a biblioteca como Euclides da Cunha. A biblioteca começou a funcionar oficialmente em outubro de 1968, sendo a primeira instalação junto ao prédio da Acvat, na avenida Benjamin Constant.

Depois, o espaço foi transferido para o casarão na Rua Borges de Medeiros, onde atualmente funciona a Secretaria de Educação, e posteriormente para a Casa de Cultura, no final de 1991. A biblioteca mudou-se para o prédio atual em outubro de 1996, e hoje fica na Rua Júlio de Castilhos, número 411, no centro da cidade.

Texto: Gabriela Hautrive
reportagem@independente.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui