Com energia em apenas uma fase, casa de repouso de Cruzeiro do Sul atende precariamente com gerador improvisado

“Se não tivesse gerador, insulina e medicamentos, tudo o que nós temos iria estragar”, afirma diretor; lar Bom Samaritano tem 68 pacientes


0
Foto: Joel Alves

A Casa de Repouso Bom Samaritano, em Cruzeiro do Sul, está com a energia elétrica em apenas uma fase desde o temporal da noite de terça-feira (16). O lar atende a 68 pacientes, com 26 funcionários. “Sorte que nós temos um gerador, mas o gerador não funciona muito. Nós temos que abastecer o gerador”, destacou o diretor do espaço, Olavo Kerwald, na tarde desta quinta-feira (18), dois dias após o evento climático que deixou bairros e localidades inteiras do Vale do Taquari sem luz.

No lar geriátrico, a energia é trifásica. “Nós estamos correndo risco. Se não tivesse gerador, insulina e medicamentos, tudo o que nós temos iria estragar. Graças a Deus, nós temos gerador. Já são três dias com gerador ligado”, conta.

Mesmo assim, uma série de equipamentos elétricos não funcionam. “Nós temos coisas aqui que precisam de força. Micro-ondas, por exemplo, não funciona com gerador. Nem chuveiro”, destaca. “Só esquentando água, né?”

“Eu não sei por que não vieram arrumar ainda”, Kerwald afirma, sobre a concessionária de energia elétrica responsável, a RGE. “Não adianta você ligar que ninguém atende”, reclama. “Acho que eles nos devem uma explicação. Nós somos clientes e estamos correndo risco”, lamenta. “Eu gostaria que nos dessem um apoio, um parecer. Mas não avisam nada, não falam nada. A gente fica com as mãos amarradas.”

Saiba mais

Além da Bom Samaritano, há relatos problemas com falta de energia elétrica também no Residencial Geriátrico Santa Helena, localizado no Bairro Florestal, em Lajeado. Uma senhora que precisa de oxigênio teve que ser internada no Hospital Bruno Born até que o abastecimento seja restabelecido.

Texto: Tiago Silva
web@independente.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui