Em duas semanas, 1ª Companhia da BM apreende quase 400kg de drogas e detém 16 suspeitos em Lajeado

Comandante Fábio Bilhar atribui resultado ao aumento das ações ostensivas


0

Balanço divulgado pela Brigada Miliar aponta a apreensão de quase 400kg de drogas em Lajeado nas duas últimas semanas. De acordo com o capitão Fábio Bilhar, comandante da 1ª Companhia do 22º Batalhão da Polícia Militar (22º BPM), recentemente foram tirados de circulação 356 kg de maconha e 2.576 comprimidos de ectasy (droga sintética), entre outras variedades de entorpecentes.

O resultado, conforme Bilhar, é fruto do aumento do policiamento ostensivo na cidade. “De fato estas operações são decorrentes de uma série de ações da BM através do aumento do patrulhamento ostensivo, preventivo e repressão qualificada. Estas ações fazem parte de um processo de readequações internas, inclusive utilizando efetivo administrativo nas ruas. Certamente, algumas ações já estão sendo vistas pela comunidade, como barreiras policiais em toda a cidade. Estas ações visam aumentar a fiscalização, não de trânsito, mas para apreender drogas e armas”, comenta o oficial.

Conforme o comandante, o entorpecente alimentaria o marcado de Lajeado e municípios vizinhos. “Lajeado sendo uma metrópole regional, de certa forma atua na distribuição para outras cidades adjacentes. Conseguimos interceptar isso a tempo”, explica.

Além de drogas, as operações ostensivas empreendidas pela 1ª Companhia do 22º BPM nos últimos 15 dias também resultaram na apreensão de diversas armas de fogo, entre elas, uma espingarda calibre .12 Pump Military e um fuzil 7.62, ambos de uso restrito às forças de segurança. Além disso, também foram efetuadas 16 prisões.

“Foram realizadas prisões de grande porte. Algumas bastante importantes, não só quantitativamente, mas qualitativamente, pois foram presos integrantes de facções criminosas, que é hoje nosso foco principal aqui na cidade”, pondera o capitão.

Texto: Luís Fernando Wagner
noticias@independente.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui