Padre que atuou em Mato Leitão é condenado por abusar de adolescentes

O homem de 57 anos é acusado de estupro de vulnerável contra quatro vítimas


1
Foto: Divulgação

O padre Carlos André Mueller (57) foi condenado pelo poder judiciário de Vera Cruz, no Vale do Rio Pardo, a uma pena de 21 anos, um mês e cinco dias de reclusão pelo crime de estupro de vulnerável. As vítimas são adolescentes.

Mueller, que atuava em Mato Leitão, foi afastado pela Diocese de Santa Cruz do Sul em maio de 2021. O sujeito poderá responder em liberdade.

De acordo com a denúncia do Ministério Público, o padre, natural de Vera Cruz, cometeu os crimes em seu município de origem, contra familiares, entre os anos de 2011 e 2021. A defesa apresentou recurso.

O processo na Diocese de Santa Cruz do Sul já foi concluído e remetido à Santa Sé, que é a jurisdição eclesiástica da Igreja Católica, em Roma, na Itália. MS/Portal Gaz

1 comentário

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui