PDT sai da coligação, mas vice-prefeito permanece na Administração de Cruzeiro do Sul

Presidente do partido diz jamais ter sido procurado pelo governo e alega incompatibilidade de ideias


0
Prefeitura de Cruzeiro do Sul (Foto: Divulgação)

O Partido Democrático Trabalhista (PDT) de Cruzeiro do Sul deixou a coligação da Administração Municipal. O comunicado foi feito pelo presidente municipal do partido, Gilmar José Gregory, mais conhecido como Piva, que destacou incompatibilidade de ideias. O ofício foi recebido pela administração na última sexta-feira (26). Apesar disso, o vice-prefeito João Celso Führ (PDT), o Monga, permanecerá na administração de João Dullius (MDB).

O vice-prefeito disse que não compactua da posição do partido e que deverá se desfiliar do PDT, porém ainda não tem negociação com outra sigla. “Eu estou junto com o prefeito até o fim do mandato. Não concordo com a decisão. Foi uma surpresa, pois sempre trabalhamos juntos”, disse Monga à Independente. Além do vice, outros três funcionários ligados ao PDT integram o quadro da Prefeitura de Cruzeiro do Sul, e deverão permanecer na administração.

O presidente do PDT ressaltou que desde que assumiu a função, em junho de 2023, jamais foi procurado para participar das decisões da administração. Piva diz que já conversou com quase todos os partidos, mas ainda não definiu o apoio para as eleições de outubro. Ele não descarta a própria parceria com o grupo do MDB.

O prefeito João Dullius também reforçou que se trata de uma decisão do PDT e que está alinhado com o seu vice-prefeito. A administração de João Dullius permanece com a parceria entre o seu partido (MDB), PSDB e PL e deve buscar a reeleição.

Dois ex-prefeitos devem concorrer contra o grupo liderado pelo MDB: Rudimar Müller (PT) e Cesar Leandro Marmitt, o Dingola (PP).

Texto: Ricardo Sander
ricardosander@independente.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui