Prefeito estima que até 200 consumidores ainda estejam sem energia elétrica em Estrela

Servidores fazem mapeamento na manhã desta segunda-feira para dar seguimento à ação que determina multa diária a RGE


0
Foto: reprodução

Às 21h do último sábado (20), o Poder Judiciário notificou a RGE da liminar que estabelece multa diária de R$ 500 por residência que permanecer sem energia elétrica em Estrela. O desabastecimento perdura por quase seis dias, desde o temporal que atingiu o Vale do Taquari na terça-feira (16). Na manhã desta segunda (22), a estimativa é que de 150 a 200 economias ainda estejam sem o fornecimento no município.

O prefeito em exercício, João Schäfer, e o procurador do município, Rodolfo Agostini, concederam entrevista ao programa Panorama desta segunda-feira (22) e relataram que a ação foi encaminhada ao Judiciário no início da tarde de sábado (20). A liminar foi deferida às 20h do mesmo dia e às 21h a RGE foi notificada de forma online. O prazo venceu na noite passada.

Na manhã de hoje, servidores da Prefeitura estão mapeando a quantidade de consumidores que ainda estão sem o fornecimento de energia elétrica. Isso servirá de base para dar seguimento à ação contra a concessionária e estimar o valor que deverá ser aplicado de multa a RGE. O prefeito, João Schäfer, acredita que até 200 propriedades ainda estejam sem luz em Estrela.

Rodolfo Agostini, esclareceu que o valor da multa aplicada a RGE, de R$ 500 diários por economia sem o fornecimento em Estrela, não é direcionada ao munícipe. A quantia é depositada em um fundo gerido pelo Ministério Público. O procurador sugeriu que cada consumidor acione individualmente a empresa da Justiça, até mesmo pelos danos materiais causados. Como exemplo, agricultores que tiveram perdas nas produções de leite, frangos e suínos.

Texto: Gilson Lussani
web@independente.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui